Redação Maricá Publicidade 1200x90
28/01/2020 às 12h21min - Atualizada em 28/01/2020 às 12h36min

Guarda Municipal: Candidatos tiveram fim de semana de provas físicas

Um fim de semana de muito suor e esforço. Assim foram o sábado (25/01) e o domingo (26/01) para os 860 candidatos (dos quais 230 mulheres) que participaram do teste de aptidão física para o concurso da Guarda Municipal de Maricá, que foi a segunda etapa da disputa após as provas escritas realizadas em 8 de dezembro.

Divididos em grupos, os candidatos realizaram exercícios em um dos hangares do Aeroporto de Maricá e, em seguida, participaram de duas provas de corrida na Avenida Santos Dumont. A fase é eliminatória e os aprovados vão passar ainda por exames psicotécnico e médico e por uma pesquisa social antes de iniciarem o curso de preparação que, assim como todo o concurso, será ministrado pela Comissão de Seleção Acadêmica da Universidade Federal Fluminense (COSEAC-UFF).

De acordo com o professor Luiz Antônio dos Santos Cruz, um dos coordenadores da atividade, foram escolhidos exercícios como flexões de braços, abdominais e corridas de 100 e 2.400 metros, que são o padrão dos concursos públicos na área de segurança.

“Utilizamos os métodos aplicados pelo Instituto de Segurança Pública da UFF, que oferece o único curso superior para esta área no país. Assim também será o curso de preparação, que é a etapa final do concurso”, explicou o professor.

Para o comandante da GM, Renato Moreira, o tipo de prova a que os candidatos são submetidos garante um nível alto de qualificação. “Estamos tendo uma capacitação em nível de excelência e a população de Maricá terá muito a ganhar com esses novos guardas”, projetou.

Entre os candidatos, a organização do concurso também causou uma boa impressão. Vindo de Duque de Caxias (na Baixada Fluminense), Alexandre Lima afirmou que a banca examinadora foi bem organizada e que cada candidato deve dar o seu melhor.

“O sol está forte e isso sempre dificulta, mas eu vim preparado pois procurei treinar bastante. Na hora da corrida, busquei também incentivar os outros concorrentes, é importante esse apoio”, disse ele, que tem 28 anos e afirmou que não foi apenas o emprego estável e o salário que o motivaram a disputar uma vaga. “A cidade é bem estruturada e isso pode trazer mais qualidade de vida”, acrescentou. 

Com ele, estava o treinador Walter Teixeira, de 30 anos, que revelou que Alexandre o procurou em novembro para iniciar a preparação. “Trabalhamos a resistência e a explosão muscular e também a regeneração. É importante procurar um profissional para este tipo de disputa uns cinco meses antes”, recomendou.

Morador do bairro Colinas, em Maricá, Carlos Alberto Fagundes Amaral Júnior, de 32 anos, já tinha participado de outros concursos para guardas municipais de cidades como Niterói e Araruama (na Região doa Lagos) e também para a Polícia Militar. Segundo ele, as provas estão realmente dentro dos padrões das seleções de segurança pública. “Me preparei para isso e quero muito poder atuar na segurança da minha cidade. Minha expectativa é muito boa”, frisou.

Cerca de 10 mil candidatos se inscreveram para as 200 vagas disponíveis (uma proporção de 50 candidatos para cada vaga), das quais 150 foram para ampla concorrência e 50 para candidatos do regime de cotas. A remuneração básica prevista é de R$ 1.749,38 e um adicional de periculosidade de 40%. Já a carga horária é de 40 horas semanais.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://redacaomarica.com.br/.
Redação Maricá Publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp