19/05/2022 às 20h52min - Atualizada em 19/05/2022 às 20h52min

Ronda Escolar: Guarda Municipal segue realizado visitas nas escolas de Maricá

Cerca de 30 escolas do município já receberam a visita dos agentes esse mês.

Fonte: PMM
Foto: Divulgação

A Prefeitura de Maricá ampliou o patrulhamento do Grupamento de Ronda Escolar da Guarda Municipal nas escolas públicas da cidade para promover mais segurança e proteção a alunos, pais e professores. Conforme anunciado pela Secretaria de Ordem Pública e Gestão de Gabinete Institucional, com a contratação de novos guardas municipais o efetivo do grupamento passou de dois para 15 agentes, que foram divididos em duas equipes para atuar diariamente, das 7h às 19h e das 9h às 21h, nas visitas das unidades da rede ensino, com o apoio de duas viaturas.

Desde o dia 1º de maio, mais de 30 escolas já foram atendidas pelo patrulhamento, com visitas dentro e fora das unidades numa interação direta com a comunidade escolar. Entre as unidades visitadas estão a E.M Barra de Zacarias (Barra); E.M João Monteiro (Itaipuaçu); E.M Prof Zilca Lopes da Fontoura e C.E Domício da Gama (ambas no Centro); E.M Caic Elomir Silva (São José do Imbassaí) e o Instituto Federal Fluminense (IFF), em Ubatiba.

Secretário de Ordem Pública e Gestão de Gabinete Institucional, Julio Cesar Veras falou sobre a importância dessa aproximação de alunos, pais e professores com os profissionais da segurança.

“Nós acreditamos que o papel da ronda escolar é importantíssimo nesse contato com as escolas, incluindo alunos, pais, professores e servidores. Com esse papel de diálogo, de Guarda cidadã, podemos ajudar professores e gestores de escolas a orientar os nossos jovens com relação a uma série de questões, envolvendo o oferecimento de drogas a crianças e adolescentes e a questão da violência nas escolas; além de servir de exemplo para os jovens para que tenham uma profissão no futuro”, declarou Veras, anunciando que o projeto da Guarda Mirim será reimplementado na cidade.

Mais segurança para pais e funcionários

Para Deise Brito, diretora da Casa da Criança de Inoã, o serviço de Ronda Escolar que vem sendo realizado é muito bom para a escola, porque antes do trabalho do grupamento no local, alguns roubos haviam sido registrados na saída dos alunos, por volta das 17h, deixando todos com medo.

“O retorno da visita da Ronda Escolar tem sido excelente. Muito boa mesmo essa parceria traçada, porque alguns pais, às vezes, demoram para buscar as crianças por conta de ônibus e a gente acaba ficando na escola até mais tarde. Então, dá uma segurança muito boa tanto para os pais quanto para os profissionais da escola. E todos os guardas atendem as crianças de uma forma educada, visitam as salas, cumprimentam todo mundo, se fazem presente, o que para nós é muito importante mesmo. A gente está muito, mas muito feliz com esse retorno, que só tem a acrescentar”, explicou.

Disciplina, organização e respeito nas escolas

Diretor da E.M Clério Boechat de Oliveira (Flamengo), que atende 900 jovens e adolescentes do 6º ao 9º ano, com idades entre 11 e 16 anos, Felipe Madeira lembrou que os projetos e sonhos dos alunos muitas vezes não são acolhidos de maneira positiva pela sociedade, por isso a parceria com a Guarda Municipal é muito importante.

“Nós fomos muito agraciados com a efetivação dos novos concursados, porque a presença da ronda passou a ser mais constante na nossa escola, um contato direto e imediato. Além de super atenciosos, os guardas estão dispostos a não só fazer um trabalho no sentido de estar lidando diretamente com a violência, mas também, principalmente, no alinhamento com a direção e com a equipe pedagógica da escola, para que a gente possa prevenir” avaliou o diretor.

Segundo ele, entre os assuntos abordados pelo grupamento nas palestras nesse retorno às aulas presenciais estão a prevenção às drogas, a violência e o bullying. Um contexto que é desafiador e específico num momento em que muitos alunos foram vitimados por algum tipo de violência, conviveram com situações desagradáveis do contexto familiar ou ficaram isolados, tendo que lidar com os outros mediados pelas tecnologias e redes sociais.

“Sabemos que a internet não tem filtro e temos que buscar com o processo educativo. A ronda tem sido uma grande parceira nesse estímulo para a cidadania, para reconhecermos que temos uma sociedade que garante direitos, mas também é atravessada pela dimensão dos deveres. E essa relação do aluno com a disciplina, com a organização, com o respeito às instituições é um trabalho voltado para cidadania que, gradativamente, a gente tem caminhado em direção e alcançado resultados bastante positivos, nesse processo de mediação de conflitos”, ressalta Felipe.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://redacaomarica.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp