Redação Maricá Publicidade 1200x90
07/03/2022 às 20h22min - Atualizada em 07/03/2022 às 20h22min

Aulas gratuitas de Beach Soccer são oferecidas em Maricá

Fonte: PMM

A Prefeitura de Maricá iniciou no domingo (06/03) as aulas gratuitas de beach soccer do projeto Grão de Areia, que estimula a prática do esporte, e ainda levou dois ex-campeões mundiais pela seleção brasileira, Benjamin e Juninho, para jogar com a garotada na orla do Parque Nanci. A Secretaria municipal de Esporte e Lazer, parceira da iniciativa, destaca que foram disponibilizadas cem vagas para crianças e adolescentes fazerem aulas gratuitas de futebol de areia, de março a setembro de 2022.

Os encontros são de segundas e quartas-feiras, das 17h às 18h; e terças e quintas-feiras, das 9h às 10h. Cerca de 25 vagas já foram preenchidas. As inscrições vão até encerrar o número de vagas. O curso de beach soccer é aberto ao público infanto-juvenil de 7 a 14 anos, incluindo pessoas com deficiência auditiva, e o contrato com o projeto pode ser renovado por mais seis meses.

O evento pôde ser assistido pelos familiares e o público em geral que passeava pelo local. O secretário de Esporte e Lazer, Filipe Bittencourt, ressaltou que a estrutura de Beach Soccer que está sendo montada pela Prefeitura vai incentivar os jovens a praticarem o esporte.

“Não tenho dúvidas de que surgirão vários talentos na cidade. Contamos com a parceria da Confederação de beach soccer para montarmos uma grande arena, onde vai ser sede da seleção brasileira. Esse projeto está sendo discutido, ainda sem data para implantação. Por isso, torna-se tão importante incentivar cada vez mais esses jovens à prática esportiva:  acredito que Maricá vai ser referência no beach soccer”, prevê o secretário.

Para se inscrever, o responsável pela criança ou adolescente deve levar cópia e original da carteira de identidade (RG), foto 3×4, declaração escolar e comprovante de residência em uma tenda montada na orla do Parque Nanci, em funcionamento de segunda a sexta, das 8h às 17h.

Campeões mundiais

Onze vezes campeão mundial, Benjamin assegurou que o esporte, além de proporcionar diversão para a garotada, exerce o papel de inclusão social.

“É gratificante poder passar um pouquinho dessa experiência. O esporte nos dá isso: a inclusão. Enquanto eles aprendem e se divertem, podemos usar o esporte como ponte para crescimento e formação do cidadão”, enalteceu.

Já Juninho, campeão mundial oito vezes pela seleção brasileira, expressou a sensação de voltar a trabalhar com o público infanto-juvenil.

“Sinto felicidade, alegria e leveza. Já tive escolinha no Rio de Janeiro! Voltar a fazer o que gosto está sendo uma realização na minha vida. Para a cidade, para as crianças e para os pais, isso aqui é muito importante, pois envolve educação e disciplina”, pontuou.

Esporte como disciplina

Mãe de Guilherme, de 13 anos, Izabel Pires, de 42, disse que a prática esportiva é fundamental para ocupar o tempo das crianças e adolescentes com algo bom. “Estou muito feliz em ver meu filho satisfeito! Ele estava contando as horas para a aula inaugural. A Prefeitura está de parabéns porque quanto mais se investe em esporte, mais tempo a criança fica com a mente ocupada e melhores cidadãos teremos”, declarou.

Um dos jovens que experimentou a sensação de jogar futebol de areia com os campeões mundiais foi Gabriel Menezes, de 13 anos. “Achei diferente! Foi muito maneiro e cansativo, por ser na areia. Mas gostei da experiência”, avaliou o adolescente.

Sobre o projeto Grão de Areia

Idealizado por Marcelo Mendes, instrutor da FIFA, Confederação Brasileira de Futebol (Conmebol) e CBF Academy, o Grão de Areia é um projeto sócio-esportivo que oferece aulas gratuitas de Beach Soccer, para jovens de 7 a 14 anos, em cinco municípios do Rio de Janeiro: Búzios, Mangaratiba, Niterói, Saquarema e Maricá. O projeto chegou em Maricá em janeiro, em parceria com a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer.

Futebol de areia

O Beach Soccer nasceu na década de 1990 e foi inspirado no “futebol de areia” jogado no Rio de Janeiro. Com regras muito similares ao futebol tradicional, o esporte teve seu auge nos anos de 1970 com a organização de torneios e a participação de várias equipes. Suas partidas já eram acompanhadas por um público que se aglomerava em pé ao redor do campo. O objetivo do jogo é marcar mais gols que o adversário ao final da partida. Para isso, os jogadores organizam-se em equipes de cinco atletas cada, sendo quatro jogadores na linha (sem posição definida) e um goleiro.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://redacaomarica.com.br/.
Redação Maricá Publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp